quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Falhas geológicas

Da Wikipédia:

Uma falha geológica, ou simplesmente falha, é uma superfície num volume de rocha onde se observa deslocamento relativo dos blocos paralelo à fratura.
A extensão da falha varia entre poucos centímetros e centenas de quilômetros. O plano de falha é a superfície da fratura onde se observa deslocamento relativo entre blocos, as dimensões podem variar de forma ampla.


Figura copiada daqui

Em toda a superfície do planeta Terra existem áreas continentais em que duas placas contíguas da crosta deslizam uma sobre a outra. A Falha de Santo André, no litoral da Califórnia, nos Estados Unidos da América, é um exemplo típico de falha transcorrente ou falha lateral.

Falha de Santo André, Califórnia

Aqui em Belém temos alguns exemplos típicos de falhas geológicas.

Descida do viaduto da Doutor Freitas

Subida da Ponte do Barreiro, na Pedro Álvares Cabral

7 comentários:

Yúdice Andrade disse...

Rapaz, adoro essas tuas postagens, que começam com uma explicação científica, super técnica, para então vir a lambada de nossa dura realidade!
Sugiro que acrescentes uma foto da falha geológica da Marquês de Herval com o canal da 13 de Maio - um desastre que nos permite ver a parte de baixo dos veículos e qualquer dia, Deus não permita, ainda custará vidas.

Pacheco disse...

Realmente só existe esta explicação para essas "falhas naturais", pois NUNCA, NINGUÉM conseguiu (ou seria interesse?) em resolver esses problemas... E motorista ó...!

Belenâmbulo disse...

Yúdice,
Eu também gosto muito desse tipo de postagem.
Quanto à dica da Marquês de Herval, bem lembrado! Vou tentar passar por lá amanhã, para incluir mais essa foto na postagem.

Pacheco,
Belém se dividirá em dois continentes, separados pelo Oceano do Galo. De que lado vc quer ficar?

Abraços

Yúdice Andrade disse...

Ei, eu quero ficar do lado da Marambaia!

Belenâmbulo disse...

Yúdice,

Então eu fico do lado de lá, onde construirei um porto de cargas. Vc faz o mesmo do lado de cá, e juntos monopolizaremos o transporte marítimo entre os dois continentes. Topa?

Rufus disse...

Pra mim, a falha geológica mais marcante da cidade é a do cruzamento da Visc. de Souza Franco (vulgo Doca) com a Manoel Barata.
Todo dia que passo por aquelas bandas, espero o momento de entrar erupção. Imagina: Lava jorrando pra todos os lados, tios de magna... Acho que vai ser um momento sublime! =P

Sem dúvida, é um monumento que caracteriza muito bem a nossa cidade!

Belenâmbulo disse...

Prezado Rufus,

Bem-vindo!
Na minha opinião, aquela protuberância na Doca não é uma falha geológica, mas sim o surgimento de uma nova montanha.
Confira:
http://belenambulo.blogspot.com/2009/06/o-surgimento-de-uma-nova-montanha.html

Abraço