sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Combustível dos barcos

O piloto e o tanque cheio.



Abastecendo...

3 comentários:

Jeferson Assis disse...

Isso pra mim já passa despercebido, já cansei de ver essas cenas.
Não tenho nada contra quem bebe, mas há exageros por alguns senhores do meio marítimo.
.
Já viajei durante dois dias e meio de barco e durante todo esse período, percebi os tripulantes "enchendo a cara". E se o pior acontecesse numa hora daquelas?
.
Nem colete sava-vidas e boto cor de rosa salvaria os passageiros.
.
Abraços.

Pacheco disse...

Véio, vou te mandar uma foto do cara "pilotando" a coisa. É hilário.

Aguarde...

Belenâmbulo disse...

Jeferson,
Publicar cenas pitorescas, que passam despercebidas aos olhos de um filho da terra, é um dos propósitos deste blog.
Nesse caso, creio que o fato de eu não ser daqui me favorece. Muita coisa é novidade para mim.
Passar vários dias num barco, percorrendo o Xingu e o Baixo Amazonas, foi uma das experiências mais enriquecedoras que já tive. Reconheço que chega a ser enfadonho, principalmente se essa for a sua rotina. Talvez daí decorra a "necessidade" de um entorpecente, como álcool ou maconha.
Fico surpreso ao constatar que muitos paraenses têm medo de viajar de barco porque não sabem nadar, privando-se da beleza dos rios e de locais como o Marajó, Algodoal, Cotijuba, entre outros. O Pará é muito maior do que Mosqueiro e Salinas, pelo amor de Deus!

Pacheco,
Manda que eu publico!

Abraços