sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Arte rupestre

Arte rupestre, pintura rupestre ou ainda gravura rupestre, é o nome que se dá às mais antigas representações pictóricas conhecidas, datadas desde o período Paleolítico Superior (40.000 a.C.), gravadas em abrigos ou cavernas, em suas paredes e tetos rochosos, ou também em superfícies rochosas ao ar livre, mas em lugares protegidos, normalmente remontando a épocas pré-históricas.

Na vida do Homem pré-histórico tinham lugar a Arte e o espírito de conservação daquilo de que necessitava.

Prospecções arqueológicas realizadas na Europa, Ásia e África, entre outras, revelam que surgiram entre os primitivos homens caçadores os primeiros artistas, que pintavam, esculpiam e gravavam, demonstrando que o desejo de expressão através das artes é inerente ao ser humano. A cor na pintura já era conhecida pelo Homem de Neandertal.

Os sítios mais conhecidos e estudados encontram-se na Europa, sobretudo França e no norte da Espanha, na região denominada franco-cantábrica.

Gruta de Lascaux, no sudoeste da França


Caverna de Altamira, no norte da Espanha


Fica no Brasil a área de maior concentração de sítios pré-históricos das Américas, declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.
Toca do Boqueirão da Pedra Furada, na Serra da Capivara, Piauí


Belém conserva numerosos resquícios - ainda pouco estudados pelos arqueólogos - de um passado remoto, quando o Homem de Neandertal era a espécie predominante nessa região.
Residencial Ulysses Guimarães, na Augusto Montenegro


Instituto de Identificação, na Magalhães Barata com Castelo Branco


Um pouco mais adiante, na Castelo


Hospital da Aeronáutica, na Almirante Barroso

6 comentários:

Prof. Alan disse...

Olha, vou te falar, eu acho que esse crime (e as demais espécies de vandalismo) deviam ser punidos de forma simples e rápida. Nada de prisão: chibatada. Como na Indonésia. Aplicada com vara de bambu na bunda, por um professor de artes marciais.

Dez varadas em cada pichador. E duvido que ele pichasse de novo!

Se o sujeito não tem pai e não se educa, então que o pai dele seja o Estado.

Belenâmbulo disse...

Alan,
Sabe que você me fez lembrar de uma história contada por minha colega de trabalho, residente na Cidade Nova?
Ela me falou de seus vizinhos adolescentes, que esperavam os pais dormirem, para sair de madrugada pichando muros pela cidade. Alguém caguetou e, numa bela noite, os dois irmãos foram flagrados por seu pai no momento em que pulavam pela janela, para mais uma jornada de "trabalho". Toda a vizinhança foi acordada pelos ruídos estrondosos das cipoadas, seguidos pelos gritos de dor dos moleques. Na manhã seguinte, ainda foi possível se ouvir os gemidos dos pobres condenados, obrigados a permanecer ajoelhados no milho até a hora do almoço. Nunca mais picharam...

Abraço

Yúdice Andrade disse...

Wagner, mais uma grande sacada. Mas eu acabei de resgatar as falhas geológicas. Dá uma olhada lá no Arbítrio.

Denilson D'Almeida disse...

é arte dadaísta nas ruas de Belém KKKKKK

Frederico Guerreiro disse...

Exemplo da regressão artística da espécie.

Belenâmbulo disse...

Yúdice,
Já passei por lá (http://yudicerandol.blogspot.com/2009/09/falha-geologica.html) e comentei. Fiquei chocado com o que vi.

Denilson,
Maldade com os dadaístas!

Fred,
Devemos ser mais tolerantes. Afinal são apenas pobres Neandertais...


Abraços