segunda-feira, 23 de março de 2009

Por uma Belém sem fios

Estou cansado de executar contorcionismos fotográficos a fim de encontrar um enquadramento que me livre dos horríveis fios a obstruir os melhores ângulos de nossas vias e prédios históricos. Travessias arriscadas; escaladas em bancos e canteiros públicos e no próprio carro; abuso do zoom da câmera... já fiz de tudo um pouco para conseguir boas imagens, e o fato é que pouquíssimas prestaram.

Sei que o Photoshop dispõe de recursos que me ajudariam a amenizar esse problema (como se pode ver nessa e nessa postagem do Carlos Barretto, no Flanar).
Mas, sei lá... Pode ser sintoma de velhice, pode ser ignorância ou preguiça de aprender coisas novas... a verdade é que sou meio antiquado nesse aspecto. Sou contra a maquiagem de fotos no computador. O máximo que sei fazer, além de colocar os meus créditos no cantinho, é mexer no contraste e no brilho, bem como recortar pedaços indesejáveis das imagens.

Diante desses motivos, e dos "argumentos" apresentados a seguir, lanço a campanha "Por uma Belém sem fios", cujo objetivo é facilitar a vida dos fotógrafos que querem apenas registrar e divulgar nossas belas paisagens urbanas.





5 comentários:

Carlos Barretto disse...

Suas imagens são eloquentes. Tive vontade de botar toda a rede elétrica abaixo na mesma hora.
Veja então este outro post, com mais uma aventura na tentativa de resgatar a imagem natural.
http://blogflanar.blogspot.com/2008/11/nossos-sonhos-e-o-photoshop.html

Abs

Let Azevedo disse...

Concordo plenamente.
Os fios conseguem acabar com qualquer paisagem.

Adoro seu blog.
:)

Belenâmbulo disse...

Prezado Barretto,
Eu me lembro dessa sua postagem. Fiquei muito impressionado na época. Só não tive paciência para procurá-la, por isso ela não havia sido citada. Mas agora o link já está aí.

Prezada Let,
Agradeço por mais essa visita e comentário, além do link em seu blog.

Abraços

Lafayette disse...

Conheço o problema de perto e por outro ângulo e lhes digo: Tirando alguns lugares pontuais, mas muito pontuais, o problema é insolúvel em Belém!

Belenâmbulo disse...

Prezado Lafayette,

Então o jeito vai ser eu aprender a usar o Photoshop mesmo...

Abraço