segunda-feira, 20 de abril de 2009

Crateras

Da Wikipédia:

Cratera é uma depressão existente no solo da terra ou de qualquer outro corpo celeste.
Pode ser provocada pelo impacto de um meteorito ou asteróide com a superfície dum planeta, satélites ou outros asteroides, sendo denominada, neste caso, de Astroblema ou cratera de impacto. Difere das crateras de origem vulcânicas que são formadas por materiais e forças oriundas das camadas geológicas do interior da terra.

Os astroblemas podem ser vistos facilmente em astros como a Lua, onde na pouca erosão podem ser conservados.
Crateras Erastóstenes e Copérnico, na Lua (Foto: Gerardo Addiego)

Cratera do Sorriso de Marte (Foto: NASA)

Na Terra, a erosão fez com que a maior parte dos astroblemas desaparecessem. Poucos são ainda visíveis. O exemplo notável é a Cratera Barringer, em Flagstaff, no Arizona, EUA, resultante da colisão de um bólito.
Cratera Barringer (Foto: U.S. Geological Survey)

Outros exemplos notáveis, e bem visíveis, pululam em todos os bairros de Belém do Pará, mas ainda não despertaram o interesse científico, nem de astrônomos, nem de geólogos, embora já tenham sido catalogados por motoristas - especialmente os de ônibus e os de táxi. Algumas crateras são tão antigas que podem, inclusive, ser batizadas e tombadas como patrimônio natural.
Tavares Bastos com Pedro Álvares Cabral, em frente à Casa Fátima

Conjunto Costa e Silva, bem no canto da Agência dos Correios da Cabanagem

Na mesma rua da anterior, já chegando na Pedro Álvares Cabral

Rua Nossa Senhora de Fátima, próximo ao Flor-de-Lis (Marambaia)

11 comentários:

Scylla Lage Neto disse...

Wagner, deduzo que os novos Belenenses já nascem com a astronomia bem presente em suas vidas.
Trilegal!
Abs.

Lafayette disse...

:):):):):):):):)

Vou linkar lá pro Golden.

*fianz

Belenâmbulo disse...

Pois é, prezado Scylla,
Tem gente poupando fortunas para ir à Lua... E nós temos um tesouro bem na porta de casa, e não o valorizamos devidamente. Mas eu tenho fé. Em breve, a "Rota das Crateras de Belém" será incorporada aos grandes destinos turísticos mundiais e intergalácticos.

Prezado Lafayette,
Agradeço pela repercussão.

Abraços

Scylla Lage Neto disse...

Turismo geoastronômico na Mangueirosa?
Boa idéia!
Abs

Let Azevedo disse...

Nossa, muita beleza.
Que pena

. disse...

Muuuuuuuuuuito bom!!!!

Vou reproduzir isso!!!

Carlos Barretto disse...

Ahahahah
Nossas crateras vem com bônus especial. Quem desejar se "amesendar" nelas, já contará com uma certa estrutura. Copos e a mesa já estão incluídos.

Ótimo post!

Belenâmbulo disse...

Meus fiéis visitantes,
Agradeço a audiência e os elogios. Ajudam-me a manter vivos a inspiração e o entusiasmo nos períodos em que a "vida real" (minha única patrocinadora) me exige dedicação quase exclusiva.

Abraços

Prof. Alan disse...

Wagner, na esquina da Bernal do Couto com a D. Romualdo Coelho tinha uma cratera de modelar tamanho. Era o tempo da gestão do "Papudinho" Hélio Gueiros.

Tentaram tapar o buraco três vezes. Nas três o remendo foi feito com cimento vagabundo, e cedeu novamente.

Depois do terceiro remendo malfeito, um morador da área colocou um cavalete em cima do buraco, enfeitado com bandeirinhas (era a época da quadra junina), e pintou em vermelhas letras garrafais:

FIZERAM MERDA PELA TERCEIRA VEZ!

Uma semana depois o buraco estava remendado. Dessa vez em definitivo...

Frederico Guerreiro disse...

Faltou dizer onde elas ficam, pra gente não cair.

Belenâmbulo disse...

Prezado Alan,
Bela solução! Se a moda pega, os tais cavaletes poderão ser produzidos em escala industrial, que o mercado é certo.
Mas cadê as fotos, quando a gente precisa???

Prezado Frederico, a sugestão já foi acatada.

Abraços