terça-feira, 14 de setembro de 2010

Prolixos

Não seria melhor simplesmente dizer que está "ABERTO"?

No Conjunto Mendara, na Marambaia

14 de Março, entre Gentil e Conselheiro

8 comentários:

Frederico Guerreiro disse...

Mas Wagner, "estamos abertos" com os portões fechados não parece meio incoerente?

Belenâmbulo disse...

É, Fred... parece um pouco incoerente, sim. Mas se os portões estivessem abertos, nem precisaria placa.

Abraço

Blog do Jeco disse...

rsrsrsrsrsrs

É engraçado, mas tem um motivo pra tudo isso: se isso for um restaurante familiar, daqueles não muitos sofisticados e movimentados, o certo seria pôr placa com esses dizeres e manter o portão fechado mesmo - a violência está demais, meu caro.. Nós é quem vivemos atrás das grades..

Amanda Pinto disse...

Mesmo com esses avisos todos tem cliente que não sabe simplesmente bater, assobiar, chamar pelo dono do estabelecimento: precisa sacudir todo o oportão gritar infinitas vezes o nome do bendito, e perturbar os vizinhos se o estabelecimento está realmente aberto. Benção.
Abraços!

Dannie Oliveira disse...

Santa redundância!!!
Lancei um desafio para você no meu blog. É um meme. Contar nove coisas sobre você que seus internautas não sabem. Topas?

Patricia Lio disse...

Não acho! As placas são necessárias. Imagino que estes lugares passam a maior parte do dia, dias, semanas ou meses fechados. As placas são bem pontuadas! Assim não corremos o risco de bater com a cara na porta.
Bjs

Belenâmbulo disse...

Jeferson,
Falando sério, eu acredito que isso tudo seja motivado pela falta de segurança mesmo.

Amanda,
Devem ser as mesmas pessoas que enchem os porta-malas de seus carros com alto-falantes, que fazem fila tripla, que furam fila...

Dannie,
Agradeço pela lembrança, mas acho que sou tímido demais para isso...

Patrícia,
É como eu falei pro Jeferson aí em cima. Essas placas acabam se fazendo necessárias por causa da falta de segurança, que obriga os estabelecimentos a se manterem de portões fechados, mesmo em horário de funcionamento.


Abraços

Patricia Lio disse...

Tava tirando sarro. Mas falando sério, imagino e sei que não é fácil a violência nas grandes capitais.